Notícias

Colonia del Sacramento atrai anualmente ao Uruguai cerca de 2 milhões de turistas

Postado em 14 de maio de 2018 por Isa Arnour em Sem categoria

Os integrantes da Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo (ABRAJET) saíram bem cedo na manhã da última quinta-feira, 12 de abril, do Hotel Tio Tom, em Punta Del Leste, a caminho da Colonia del Sacramento. A viagem, com um percurso de 300 km, durou quase 3 horas e meia.

No trajeto, uma parada no Hotel Nirvana Resort & Spa, em Colonia Suiza. O hotel realmente é “um mundo à parte” conforme consta no slogan. Beleza, natureza e sofisticação são qualidades encontradas no hotel.

A recepção foi muito agradável, sendo, os abrajetianos, recebidos com um saboroso café da manhã. Nessa oportunidade, os gestores do empreendimento foram homenageados pela Abrajet/Nacional.

Seguindo viagem, chegamos em Colonia del Sacramento, às margens do Rio Plata. No Centro Cultural AFE ocorreu a coletiva de imprensa com as autoridades locais. O governador da Intendencia de Colonia, Senhor Carlos Moreira, em seu discurso, destacou que “muy important o Brasil a nosostro“.

A mesa de autoridades foi composta, dentre outros, por Andrés Sobrero – Diretor de Turismo da Colonia de Sacramento –, por Roque Baudean e Ricardo Montenegro, respectivamente, presidente e vice-presidente do Círculo de Periodistas de Turismo de Uruguai (CIPETUR), além de Miriam Petrone, presidente da Abrajet/Nacional.

Homenagem a Hipólito

Após o momento com as autoridades, os abrajetianos marcaram presença na Colonia del Sacramento com a inauguração de uma placa em homenagem a Hipólito José da Costa, fundador da imprensa brasileira. “Este momento é de muito orgulho. Estamos deixando marcado aqui nossa história”, frisou Miriam Petrone.

O presidente do Cipetur, Roque Baudean, ressaltou que em Colonia del Sacramento, por ser um lugar declarado patrimônio público da humanidade, não é fácil inserir uma placa. Entretanto, com o apoio do Diretor de Turismo da localidade, Andres Sobrero, e o vice presidente da Cipetur, Ricardo Montenegro, esse sonho virou realidade.

Ao passear pela Colonia del Sacramento percebemos a grande influência da colonização portuguesa pela presença de um forte, construído para proteger o local de invasores pela arquitetura das casas, pelas ruas do centro histórico, que acompanham a geografia do lugar, caracterizando-se por não serem em linha reta. A disputa entre portugueses e espanhóis pela Colonia é claramente perceptível por meio da arquitetura de algumas casas, cujos estilos distintos convivem hoje harmonicamente lado a lado.

Nas ruas do centro histórico é possível fazer compras de artesanato, roupas em couros e souvenirs. A gastronomia pode ser experimentada nos inúmeros bares e restaurantes espalhados ao longo das ruas em paralelepípedos; a dica é caminhar com sapatos confortáveis. O bar e restaurante “A Chave” é um show em simpatia; serve uma cerveja de rótulo “Patricia”, muita gelada, com 8 empanados por 600 euros, ou então, com vinho ao custo de 900 euros.

Quem estiver em Buenos Aires, na Argentina não pode perder a chance de vir a Colonia del Sacramento, no Uruguai. Há travessias por balsas, com saídas de 2 em 2 horas, com duração de uma hora, em uma viagem simpática pelo Rio Plata, ao custo de 150 reais. Vale muito a pena andar pelas ruas de Sacramento, que muito nos lembra o centro histórico de Paraty, no estado brasileiro do Rio de Janeiro.

Texto e Imagens: Isa Arnour, Portal Pará Trip